XVII SIMPÓSIO DE FILOSOFIA: O PRINCÍPIO RESPONSABILIDADE DE HANS JONAS E O DESAFIO TECNOLÓGICO NA CONTEMPORANEIDADE

A proposta do XVII Simpósio de Filosofia da Faculdade São Luiz, Brusque, SC, é desenvolver reflexões a respeito da construção do pensamento de Hans Jonas, pois segundo o referido autor, nossa civilização é caracterizada por inúmeros avanços e transformações no âmbito da tecnociência. Segundo Jonas (2006), a tecnociência prefigura o Prometeu desacorrentado, cujo desejo de saber confere ao mesmo um poder tão grande que a esperança de realização nele depositada converteu-se em ameaça para o seu próprio criador ? o homem. Em seu corpus filosófico Jonas nos adverte que, se por um lado, a ciência confere forças antes inimagináveis ao Prometeu desacorrentado, por outro lado, agora, o afã tecnológico moderno, clama pelo despertar de uma ética de responsabilidade que seja capaz de estabelecer limites ao progresso desmedido daquele. Jonas entende que somente o despertar de uma prudência responsável, impediria o poder dos homens de construírem uma catástrofe para eles mesmos. Portanto, o que Jonas quer nos mostrar é que, se houve uma transformação imensurável na ação da técnica, a ponto de se converter em ameaça para os seus próprios autores, é preciso que seja igualmente estabelecido um conjunto de normas éticas que superem os modelos éticos da tradição, cujo caráter antropocêntrico, limitava-se apenas à realidade da pólis, isto é, na relação imediata do homem com o outro. Ao constatar o exclusivismo antropocêntrico de tais éticas, Jonas inclui no centro de sua teoria da responsabilidade, além da natureza humana, também a natureza extra-humana. Para o autor, a responsabilidade é um dever ontológico, ou seja, um dever para com o ser. E para mostrar como se dá a passagem do ser ao dever-ser, o filósofo se vale de dois exemplos que para ele constituem os arquétipos fundamentais da responsabilidade: a responsabilidade dos pais para com os filhos e a responsabilidade do Estado para com os cidadãos e o meio ambiente.
Realização: 16/10/2019 14:00 até 18/10/2019 14:00
Inscrições de 03/07/2019 12:00 até 16/10/2019 17:00
Esta é a programação para este evento.



O PROBLEMA DA TÉCNICA E A RESPOSTA DA ÉTICA JONASIANA
Palestrante: JELSON DE OLIVEIRA
Tipo: Palestra
Horário: 16/10/2019 20:00 à 16/10/2019 22:00
Local: Auditório - Bloco G
Vagas Restantes: 48
Custo da Atividade: 10,00


HANS JONAS E O PRINCÍPIO RESPONSABILIDADE FRENTE AO DESAFIO TECNOLÓGICO CONTEMPORÃNEO
Palestrante: JELSON DE OLIVEIRA
Tipo: Palestra
Horário: 17/10/2019 08:00 à 17/10/2019 09:30
Local: Auditório - Bloco G
Vagas Restantes: 48
Custo da Atividade: 10,00


AVANÇO DA TÉCNICA E A TEORIA DA RESPONSABILIDADE EM HANS JONAS
Palestrante: ALESSIO DA ROSA
Tipo: Mesa redonda
Horário: 17/10/2019 10:00 à 17/10/2019 11:30
Local: Auditório - Bloco G
Vagas Restantes: 48
Custo da Atividade: 10,00


OS FUNDAMENTOS METAFÍSICOS DA TEORIA DA RESPONSABILIDADE EM HANS JONAS
Palestrante: WENDELL EVANGELISTA SOARES LOPES
Tipo: Palestra
Horário: 17/10/2019 14:00 à 17/10/2019 15:45
Local: Auditório - Bloco G
Vagas Restantes: 48
Custo da Atividade: 10,00


A HEURÍSTICA DO TEMOR EM HANS JONAS E O AVANÇO DAS TECNOLOGIAS NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA
Palestrante: WENDELL EVANGELISTA SOARES LOPES
Tipo: Mesa redonda
Horário: 17/10/2019 20:00 à 17/10/2019 22:00
Local: Auditório - Bloco G
Vagas Restantes: 48
Custo da Atividade: 10,00


A APLICAÇÃO DA TEORIA DA RESPONSABILIDADE E O HORIZONTE DE FUTURO SEGUNDO JONAS
Palestrante: LILIAN SIMONE GODOY FONSECA
Tipo: Palestra
Horário: 18/10/2019 08:00 à 18/10/2019 10:00
Local: Auditório - Bloco G
Vagas Restantes: 48
Custo da Atividade: 10,00



Voltar